Agronegócio

Conheça o efeito priming da matéria orgânica do solo e como ele pode ajudar no melhor desenvolvimento dos cultivos

Efeito pré-condicionador da matéria orgânica do solo auxilia na disponibilização e absorção de nutrientes, além do desenvolvimento da lavoura.

O resultado final de uma lavoura se inicia e se sustenta pela base, ou seja, pelo solo. Por isso, além da atenção básica à adubação, os cuidados com o meio são essenciais na disponibilização de nutrientes para as plantas e para sustentabilidade do ciclo. Um dos grandes desafios é o aumento da salinidade do solo, causado em grande parte pelo uso excessivo de fertilizantes no manejo.

Entre as consequências da salinidade do solo estão a diminuição do desenvolvimento das plantas devido à má absorção de água e nutrientes. Uma das soluções que podem ajudar no reestabelecimento do equilíbrio natural é o fornecimento de matéria orgânica nas áreas de plantio. No entanto  a eficiência da sua mineralização e de seus resultados está ligada ao “efeito priming” da matéria orgânica do solo. De acordo com o engenheiro agrônomo Leonardo Porpino, gerente técnico nacional da Alltech Crop Science, este fenômeno consiste em pré-condicionar o meio a estar sempre apto a trabalhar na decomposição de matéria orgânica e, consequentemente, gerar um melhor ambiente para absorção e disponibilização de nutrientes para a planta.

Segundo o agrônomo, em muitos casos já existe material orgânico no solo, entretanto, não são mineralizados devido a fatores naturais e de manejo. “Com foco apenas na nutrição mineral das plantas, corre-se o risco de colocar adubo em excesso. E isso pode gerar um problema, pois há um volume alto de nutrientes que não pode ser aproveitado, podendo gerar estresses e fitotoxidez nas plantas e desperdício de fertilizantes. Por isso, a indicação é fornecer esses elementos de maneira racional e ajudar na disponibilização do que já está no solo por meio da decomposição”, explica. Para que isso ocorra e haja melhora no efeito priming, o agrônomo explica que é necessário também um estímulo constante da atividade biológica do solo.

O estímulo pode ser feito com o uso de soluções naturais desenvolvidas a partir de nutrientes e compostos orgânicos específicos. “Estas ferramentas permitem maior interação do que há no meio com microrganismos decompositores e solubilizadores de fósforo e outros elementos, que vão permitir a disponibilização de recursos para a planta. Dessa forma, há melhor absorção de minerais e desenvolvimento da cultura”, afirma Porpino.

Para suprir as altas necessidades de cuidados com o solo, Porpino destaca uma tecnologia lançada recentemente pela Alltech Crop Science, o fertilizante Soil-Plex Ready®, integrante da Linha Solo da empresa. A ferramenta, considerada uma fonte orgânica energética, possui composição nutricional balanceada, com elementos como nitrogênio, fósforo e potássio. Entre os benefícios da solução está a melhoria no desenvolvimento das plantas, aumento da mineralização e disponibilização de nutrientes, além da potencialização do efeito priming.

Sobre a Alltech Crop Science

A Alltech Crop Science, divisão agrícola da Alltech Inc., desenvolve soluções naturais para os desafios da agricultura nos principais mercados do mundo. Por meio de produtos com alto valor agregado e tecnologia exclusiva nas linhas de nutrição, solo, proteção e performance, garante sustentabilidade e lucratividade ao produtor rural. A Alltech Crop Science do Brasil é formada pela maior fábrica de leveduras do mundo, localizada em São Pedro do Ivaí (PR), pela sede em Maringá (PR) e pela unidade em Uberlândia (MG).

Deixe uma resposta