Agronegócio Notícias

Produtora do Cerrado Mineiro vence Prêmio Ernesto Illy Mulheres do Café

Uma das maiores novidades da cerimônia de entrega do 28º Prêmio Ernesto Illy de Qualidade Sustentável do Café para Espresso, no último dia 4 em São Paulo, foi a revelação da primeira vencedora do Prêmio Ernesto Illy Mulheres do Café. A iniciativa concede a Priscylla Shimada de Assis, cooperada da monteCCer em Monte Carmelo, Região do Cerrado Mineiro, uma bolsa de estudos integral para a edição 2020 do Mestrado Internacional em Economia e Ciência do Café Ernesto Illy, em Trieste, na Itália.

Em discurso de abertura do 28º Prêmio, o presidente da illycaffè lembrou aos presentes sobre a campanha Half a Cup, de valorização da mulher no café, por ocasião do Dia Internacional do Café em 1º de outubro de 2018. Logo em seguida, Andrea Illy anunciou a 1ª edição do Prêmio Ernesto Illy Mulheres do Café. Coube à sua irmã Anna Illy, minutos depois, fazer a esperada revelação da primeira ganhadora.

“Temos visto, aqui no Brasil e também no Clube illy, um número crescente de mulheres interessadas na cafeicultura e em se atualizar nessa área. Reconhecendo a importância delas, lançamos essa premiação”, afirmou a executiva da empresa italiana. “Serão seis meses de aprendizado e de convivência com pessoas vindas de várias partes do mundo, para conhecer tudo sobre o café, da planta à xícara, da ciência aos negócios. Estou muito feliz com a criação desse Prêmio porque está em sintonia com a filosofia da illycaffè de transferir conhecimentos e capacitar pessoas na cadeia produtiva do café”, complementou Anna, fazendo referência ao curso multidisciplinar oferecido pela Fundação Ernesto Illy.

O prêmio é voltado às mulheres que fazem parte da família ou que são colaboradoras dos sócios do Clube illy do Café, programa de fidelização de cafeicultores brasileiros fornecedores da illycaffè. Priscylla foi eleita, entre todas as inscritas, por um júri composto por especialistas da Experimental Agrícola do Brasil, dirigentes da Università del Caffè, executivos da illycaffè e da ADS Comunicação Corporativa. Com 28 anos, ela mora em Monte Carmelo (MG), é graduada em Administração de Empresas e tem MBA em Administração Geral nos EUA. Nos últimos anos, começou a participar da cafeicultura na família, que atua no setor desde 1986.

“Receber o primeiro prêmio Ernesto Illy Mulheres do Café foi muito gratificante. É um indicio de que estou no caminho certo e que com esforço e dedicação vou alcançar os meus objetivos. O mestrado é uma motivação a mais, e significa uma oportunidade única para expandir meus conhecimentos sobre a cadeia do café em uma instituição que é referência mundial em qualidade. Além disso, representar as mulheres da Região do Cerrado Mineiro é uma grande responsabilidade. Hoje faço parte do Grupo Mulheres do Agronegócio de Monte Carmelo e Região, que tem o objetivo de buscar alternativas e soluções, compartilhar experiencias e desenvolver habilidades para o agro, espero que esta premiação sirva também para motivá-las e mostrar que estamos no caminho certo” – explicou a produtora Pricylla Shimada Assis.

Foto Illy Café, na imagem Pricylla e Ana Illy

Com informações a ADS Comunicação e Federação dos Cafeicultores do Cerrado

Deixe uma resposta