Ciência e Tecnologia Notícias

Startup aeroespacial brasileira está desenvolvendo o primeiro veiculo lançador de satélites reutilizável do país a propulsão líquida.

A VSAT Space Program é uma startup nova no segmento aeroespacial que está ganhando espaço no país, desde sua fundação em 2015 os engenheiros da startup nacional focaram seus esforços no desenvolvimento de tecnologia e projetos voltados para nano satélites e em paralelo a isso, a VSAT Space Program também realizou pesquisas de mercado na área de veículos lançadores. Através dos resultados obtidos nessas pesquisas o corpo administrativo da VSAT Space Program identificou que a demanda reprimida de lançamentos de cargas pagas é imensamente maior do que a respectiva demanda atendida, havendo um mercado potencial com a necessidade de atendimento e com poucos players dominando essa grande fatia de mercado.

 

Tendo em vista que o mercado mundial aeroespacial é um mercado de US$ 340 BI/ano, a VSAT Space Program busca desenvolver um produto que atenda a demanda mundial e gere empregos de mão de obra altamente capacitada no país (engenheiros e técnicos), sendo uma das suas maiores prioridades. Com esse foco o projeto Panthera foi iniciado, o projeto consiste no desenvolvimento de um veículo lançador de satélites com propulsão liquida reutilizável, além do grande avanço que é a utilização de combustível liquido como sistema propulsivo a startup também está desenvolvendo um sistema de pouso vertical de seu foguete, o que chamou muito a atenção do Ministro Marcos Pontes em seu encontro com a equipe na Campus Party Br 2019, os nomeando durante a reunião como a “SpaceX brasileira”.

Para a realização desse grande e ousado feito a equipe conta com um motor foguete aerospike toroidal controlado por um sistema de vetorização e um sistema de estabilização por jatos de gases, esses sistemas combinados permitem a utilização de um motor com uma eficácia muito maior que os habituais “boca de sino” utilizados em larga escala atualmente, permitindo uma economia do combustível a cada lançamento de 30% por causa de sua eficiência e se lançado do CLA (Centro de Lançamento de Alcântara) a economia ficará maior ainda. Um outro diferencial apresentado pela equipe é o seu combustível a base de etanol, essa mistura apresenta diversos benefícios como baixa nocividade, baixo custo de fabricação, fácil armazenagem e melhor rendimento entre outros propelentes utilizados atualmente.

A startup busca entregar em orbita uma carga útil acima de 100 kg nos próximos anos com o desenvolvimento do veículo lançador Panthera, ele será capaz de realizar missões no CLA o que estaria sendo injetado na economia do país algumas dezenas de milhões por ano, o que implica diretamente no desenvolvimento do segmento aeroespacial e economia e também na geração de empregos diretos e indiretos da cadeia produtiva aeroespacial.

Links:

https://www.facebook.com/vsatspaceprogram/

https://www.linkedin.com/company/vsat-space-program

 

 

 

Deixe uma resposta