Gente & Comportamento

Arquiteto para quê?

No último dia 11, foi divulgada uma pesquisa do instituto Datafolha, encomendada pelo CAU/BR (Conselho de Arquitetura e Urbanismo) que aponta que 85% da população economicamente ativa do Brasil, que reformaram ou construíram suas casas, não utilizaram os serviços de um profissional arquiteto ou engenheiro. É a chamada autoconstrução – prática que ocasiona inúmeros problemas relacionados à segurança, conforto e desempenho técnico das edificações.

É comum pensar que a função do arquiteto resume-se apenas à questão estética. Grave erro pois, o Arquiteto é o grande idealizador e também um facilitador para que as coisas fluam melhor desde as primeiras ideias até a entrega das chaves, passando pelo planejamento da obra. Toda obra começa pelo projeto arquitetônico, que bem elaborado, é fator fundamental para uma construção ter o menor custo e ser útil aos seus futuros ocupantes.

Haroldo Pinheiro, presidente do CAU/BR explica que é necessário o poder público levar mais a sério a lei 11.888/2008 (assistência técnica) e ampliar sua aplicação. Uma obra feita por profissional tecnicamente habilitado evita desperdícios que cobrem perfeitamente o custo do projeto arquitetônico, além de valorizar o imóvel.

Um fato recente que ilustra bem e desmistifica o papel do arquiteto foi a história de Dona Dalva, uma empregada doméstica de São Paulo que guardou uma poupança e quando o teto de sua casa ameaçou desabar, resolveu contratar dois arquitetos premiados internacionalmente, pagando o preço justo, para reconstruir sua moradia em Vila Matilde.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: