Cidade & Região Notícias

SAMU TRIÂNGULO NORTE COMEÇA A OPERAR NA REGIÃO E UBERLÂNDIA ESTÁ DE FORA

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) Triângulo Norte começa a operar nesta terça-feira, 3 de julho, em 26 municípios da região, atendendo 612.317 habitantes. Uberlândia não fará parte do serviço, por decisão do prefeito Odelmo Leão, que afirma que a cidade não tem estrutura hospitalar para atender os pacientes da região. Segundo a administração municipal, faltam cerca de 800 leitos na rede pública de saúde do município.

Por outro lado, o secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Nalton Moreira da Cruz, que esteve em Uberlândia e Araguari na semana passada, reforça que a implantação do Samu na região pode ser a diferença entre a vida e a morte. “Não iremos trazer nenhum paciente novo para a região, O Samu simplesmente irá regular para onde cada paciente deverá ser encaminhado. Iremos dar mais dignidade ao atendimento”, reforçou.

O SAMU192 representa um importante atendimento pré-hospitalar do Sistema Único de Saúde (SUS), por receber diversas demandas emergenciais e prestar o atendimento inicial à saúde do usuário. Serão 183 pontos de atendimento da Rede de Urgência e Emergência constituído por um hospital de alta complexidade; 19 hospitais de média complexidade, uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA); 17 unidades de saúde (pronto socorro, centro de saúde e pronto atendimento); 12 unidades de saúde mental e 134 unidades básicas de saúde.

Os municípios polos da região que irão atender à média complexidade serão Araguari, Ituiutaba, Patrocínio e Monte Carmelo. Sem o SAMU, o usuário ia diretamente ao Hospital de Clínicas em Uberlândia, por desconhecer muitas vezes que um hospital em sua cidade tem condições adequadas para o atendimento, explicou a Superintendente Regional de Saúde de Uberlândia, Rosângela Paniago. “O SAMU irá ordenar e qualificar o fluxo. A Central de Regulação irá identificar qual é a unidade de saúde mais próxima e preparada para o atendimento. Além da equipe médica que acompanha as ambulâncias já darem início ao atendimento para estabilizar eventuais situações críticas”, explicou

Uberlândia

Caso Uberlândia fosse participar do SAMU, a cidade teria dez ambulâncias que já haviam sido entregues e que agora ficarão na base do Corpo de Bombeiros, na avenida Floriano Peixoto. Os veículos serão usados como reserva na região.

Durante coletiva de imprensa na semana passada, o prefeito Odelmo Leão disse que o município irá comprar 15 ambulâncias, sendo duas UTIs, para atender os pacientes de Uberlândia. Segundo a Secretaria de Comunicação (Secom), ainda não há definição de data para a aquisição desses veículos e também não foi divulgado qual seria o investimento e de onde viria o recurso. A única informação que fez questão de frisar é que a aquisição das ambulâncias pelo município nada tem a ver com o SAMU, mas que os veículos serão usados pela Central de Ambulâncias para atendimentos da população da cidade.

O Notas&Prosas solicitou à Secom entrevista com o prefeito ou com o secretário de Saúde para detalhar sobre a compra destas ambulâncias e ainda sobre o convênio do Município com o Corpo de Bombeiros, no qual seriam cedidos dois médicos e dois enfermeiros para trabalharem juntos aos bombeiros nas ações de resgates de acidentados na cidade. A resposta dada pela Secom é que não havia agenda nos próximos dois dias (quinta e sexta da semana passada) para atender à nossa solicitação.

Por sua vez, os bombeiros anunciaram que terão dois militares trabalhando junto com os médicos e técnicos da Central do SAMU para atender os chamados de Uberlândia.

Investimentos

Para a implantação do SAMU 192 na região do Triângulo Norte, o Governo de Minas investiu R$ 6 milhões para a aquisição de equipamentos, materiais de consumo, serviços de terceiros e veículos e R$ 3,8 milhões para a aquisição de 31 ambulâncias. O investimento inicial previsto para o custeio mensal do SAMU 192 será de R$ 1.620.310,52. Após a habilitação e publicação de Portaria do Ministério da Saúde a contrapartida do Estado será de R$ 1.199.960,52 que corresponderá a 66,63% do custeio e a do Ministério da Saúde de R$ 420.350,00 que corresponde a 23,34% do recurso financeiro.

Números do SAMU192

26 Municípios atendidos pelo SAMU: Araguari, Cascalho Rico, Indianópolis, Tupaciguara, Araporã, Monte Alegre de Minas, Prata, Nova Ponte, Patrocínio, Monte Carmelo, Coromandel, Abadia dos Dourados, Douradoquara, Grupiara, Estrela do Sul, Romaria, Iraí de Minas, Ituiutaba, Campina Verde, Santa Vitória, Gurinhatã, Ipiaçu, Capinópolis, Cachoeira Dourada, Canápolis e Centralina.
População atendida: 612.317 habitantes
Será 7º SAMU Regional implantado em Minas Gerais.
1 Central de Regulação das Urgências.
1 Ponto de Apoio à Central de Regulação.
22 Bases Descentralizadas.
26 Unidades de Suporte Básico (USBs).
5 Unidades de Suporte Avançado (USAs).
Prestadores de Serviços da Rede de Urgência e Emergência:

01 Hospital de Alta Complexidade (HC-UFU).
19 Hospitais/Santa Casa (Média Complexidade).
01 UPA 24 horas.
17 Unidades de Saúde (Pronto Socorro, Centro de Saúde e Pronto Atendimento).
12 unidades de Saúde Mental.
134 Unidades Básicas de Saúde.
FOTO: Assessoria de Imprensa SRU

POR: Margareth Castro – jornalista – Siga no Instagran: @notaseprosas e @margarethcastro

Deixe uma resposta