Agronegócio Notícias

Cafés Especiais

A BSCA – Associação Brasileira de Cafés Especiais divulgou no último mês, após um estudo, que os cafés especiais registraram um crescimento anual de 20%. A expectativa dos pesquisadores da Euromonitor é que em 2018, o crescimento seja de 19% em relação ao número anterior. Em 2012, o número de sacas comercializadas de cafés especiais foi de 231 mil e em 2016 o número alcançou a marca de 490 mil. Cafés especiais estão fazendo a diferença nas exportações brasileiras, eles são grãos selecionados, inteiros, sem quebras ou restos de folhas. Segundo o último relatório do CECAFÉ, os cafés diferenciados registraram 21,1% de participação nas exportações e o total de sacas exportadas foi de 524.851, isso indica que o consumidor apurou o paladar.

No último ano, 157,59 milhões de sacas de café foram consumidas no mundo. Quem lidera o ranking é a Europa com 52,02 milhões de sacas;  seguida pela Ásia e Oceania com 34,70 milhões de sacas; e  América do Norte, com 28,95 milhões de sacas. Segundo dados da NASA, as lavouras ocupam 65,91 milhões de hectares no Brasil – 7,6% do território. O número é relativamente pequeno mas o país é uma potência agrícola e um dos líderes no comércio global de vários produtos. A explicação principal está nos ganhos de produtividade por melhorias na fertilização, preservação da fertilidade do solo, técnicas de manejo da terra e também do melhoramento e da seleção das plantas.

#Agricultura #Café

Deixe uma resposta