Cidade & Região

Prefeitura Municipal de Monte Carmelo responde à Imprensa sobre caso “Asfalto da UFU”

Na última terça-feira dia 07 de junho, o Vereador Victor Hugo Martins pediu a tribuna durante assembléia ordinária na Câmara Municipal de Monte Carmelo e anunciou a criação de uma COMISSÃO para intervir em favor da faculdade junto ao asfaltamento do Campus UFU-Monte Carmelo. Ele comunicou que vai denunciar a Prefeitura por omissão em não fiscalizar e deixar livre a especulação comercial na cidade, o que segundo ele é o que tem causado o verdadeiro impedimento da urbanização da aérea. Na ocasião tentamos falar com “um dos doadores do terreno” e com a prefeitura sem sucesso, ontem dia 13 de junho, a assessora de comunicação da Prefeitura Municipal Simone Rossini, nos escreveu através de email o seguinte comunicado:

” O campus foi construído na zona rural e o recurso de R$ 750 mil de emenda parlamentar prevê pavimentação asfáltica apenas em vias urbanas. Só é considerada urbana a via onde existem moradias, o que não é o caso da área ao redor da UFU. O recurso vem do Ministério das Cidades e só pode ser utilizado em ruas dentro da cidade. Para não perdê-lo, a Prefeitura já abriu licitação e vai empregá-lo na pavimentação do bairro Residencial Campestre, porém o dinheiro ainda não foi depositado em conta.
O campus foi construído em uma área entre três propriedades rurais. A Prefeitura inseriu no perímetro urbano todo o seu espaço interno, mas o entorno ainda é rural. Para transformar aquela região em área urbana é necessário que os três proprietários dos terrenos vizinhos façam uma alteração no Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) descaracterizando-a como rural. Depois disso, precisam lotear os terrenos.
Além disso, antes da entrada do campus há um trecho da rodovia LMG 746 que é estadual e só o DER/MG (Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais) pode fazer a pavimentação e a reforma do trevo da MG 190, que também é necessária no conjunto das obras.
A Prefeitura de Monte Carmelo dá total apoio ao funcionamento da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) na cidade. Para tal, remanejou secretarias, escolas e departamentos para ceder espaços para uso da UFU como os do ginásio Raul Belém, do Sesi, de onde funcionava a Superintendência Regional de Ensino e onde funciona a horta do curso de Agronomia. Além disso, criou uma linha de ônibus exclusiva para atender os estudantes e mudou o itinerário de outras duas linhas também para atendê-los, faz a drenagem semanal do esgoto do novo campus e custeia funcionários, telefone, energia e água para algumas unidades escolares.”

Lembrando a todos que a área é frequentada por estudantes que geram lucro para a cidade e está propensa a crimes pela falta de iluminação da área. A verba para o asfaltamento e urbanização foi doada através de emenda parlamentar pelo deputado estadual WELITON PRADO (PMB) através do Ministério das Cidades e terá um novo destino, o bairro Campestre. O Expresso do Cerrado tentou diversas vezes falar com a Caixa Econômica Federal da Av. Afonso Pena de Uberlândia, e não obtivemos resposta.

Leia mais sobre o caso em Cidade e Região

Vereador Victor Hugo é categórico: “Asfalto do Campus da UFU em Monte Carmelo não sai devido a especulação imobiliária.”

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: