Entretenimento

Falando de vinhos

dicionário de vinhos

Para quem acompanha nosso site, já fizemos uma série de publicações sobre vinhos. E agora segue um breve resumo sobre eles, lembrem-se sempre da nossa regra básica, sempre segurar na aste da taça para não alterar a temperatura do líquido que está dentro dela. E vamos as definições.

Espumante (ou sparkling wine) – um vinho branco (ou rosé) e efervescente, com gás carbônico. Todo champagne é um espumante, mas nem todo espumante é um champagne, necessariamente.

Frisante – ele é um vinho menos gaseificado e com menos espuma do que um espumante.

Champagne – é também um vinho branco ou rosé espumante, só que produzido na região de Champagne, no nordeste França. Eles são produzidos obrigatoriamente à base apenas das uvas chardonnay, pinot noir e pinot meunier. Só pode ser chamado de Champagne o fermentado de uva que for produzido na região.

Lambrusco – É um vinho frisante produzido a partir, principalmente, da uva lambrusco. É um vinho jovem, doce, originário da região da Emilia Romagna, na Itália.

Prosecco – a princípio, prosecco era um tipo de uva nativa da Itália. Há pouco tempo, transformou-se na nomenclatura de todo vinho efervescente produzido na região italiana de Vêneto. Diferentemente dos champagnes e dos cavas, os proseccos são elaborados pelo método charmat, onde a segunda fermentação ocorre em grandes tanques de aço inox e não na própria garrafa. Alguns espumantes brasileiros conseguiram manter o direito de usar o nome Prosecco em seus rótulos por já produzirem às bebidas há muito tempo.

Sidra – A sidra é uma bebida preparada com sumo fermentado de maçã ou da pera. Os seus maiores produtores são Inglaterra (mais de metade da produção europeia, em especial nas regiões do sudoeste e Ânglia Oriental), Irlanda e França (sobretudo na Normandia e Bretanha).

vinhos

Deixe um comentário