Notícias

Saúde Ocular Infatil

1. Como saber se meu filho está precisando de óculos?
Quando há precedente familiar, redobre a atenção para possíveis sinais de visão baixa. Muitas vezes a criança não percebe a baixa acuidade visual, principalmente nos casos em que apenas um olho é afetado. Quando o esforço para enxergar é muito grande, os olhos podem lacrimejar e ficar vermelhos.

Também é comum a criança se aproximar de livros e da televisão. O rendimento na escola pode cair e, tanto os pais quanto os professores, podem atribuir o mal desempenho ao déficit de atenção ou até atraso mental, quando na verdade, a criança perde o interesse nos estudos por sentir dificuldades para ler e prestar atenção. Sempre é preciso consultar um oftalmologista.

2. Quando devo levar meu filho ao oftalmologista?
Se for diagnosticada alguma anormalidade no teste do reflexo vermelho, o médico irá encaminhar o caso imediatamente a um oftalmologista. Todos os lactentes devem ser examinados aos 6 meses de idade para avaliar a qualidade de fixação, alinhamento binocular e doenças oculares. Se estiver tudo certo, a próxima consulta pode ocorrer por volta de 3 anos para avaliação de acuidade visual e refração.
3. A partir de qual idade as crianças já podem usar óculos?
Não há idade mínima. Vai depender do problema ocular do bebê. Em casos de estrabismo, por exemplo, pode ser necessário usar óculos com 4 ou 6 meses. Existem armações adequadas para bebês, são de silicone, mais leves e maleáveis. Algumas armações possuem elástico, tecido ou velcro para garantir melhor fixação ao rosto. Os óculos com grau só podem ser receitados pelo oftalmologista e recomenda-se que sejam conferidos após serem feitos.

4. Quais são os melhores modelos de óculos para crianças?
As armações de acetato são mais resistentes. Devem estar adaptadas ao rosto da criança e não podem estar soltas e nem apertadas no nariz e atrás da orelha. As hastes que se prendem atrás da orelha são melhores e as lentes devem ser de acrílico, pois são mais leves. Deve-se evitar lentes fotocromáticas e antirreflexo para crianças, pois sujam com maior facilidade. Quando o grau for elevado, pode-se usar lentes especiais que deixam os óculos mais leves e mais finos. Trocar de óculos sempre que a armação
estiver defeituosa ou se as lentes estiverem muito riscadas. Na hora de escolher a armação, leve seu filho e não só a receita, assim você garante a melhor opção para ele.

5. Como convencer meu filho a usar óculos?
Em primeiro lugar, os pais e parentes devem sempre incentivar o uso dos óculos nas crianças com frases do tipo: “muito bem, ficou ótimo de óculos; está muito bonito e charmoso…” Sempre evitar frases como “que judiação; coitadinha; que dó…” Isso só faz com que a criança tenha rejeição aos óculos e desenvolva problemas psicológicos.
Converse com a criança e explique a situação. Outra boa tática é mostrar a ela um desenho com e sem o óculos, assim ela poderá assimilar melhor a necessidade de usar a correção. E a faça participar do processo de escolha.

Deixe um comentário